sexta-feira, 15 de abril de 2011

Choconaja Na Area (area sem assento, vai em pé!)

Se você já me viu publicando nas redes sociais sobre a Choconaja, não deve tá entendendo nada né? De onde veio esse papo de Choconaja? O que é a Choconaja? Para onde vamos depois que morremos?

Com exceção da última pergunta, fiz esse post para que você deixe de ser leigo quando o assunto é a Choco (apenas para os íntimos). Em  uma mesa de bar, comendo um petisco e bebendo um refri (juro!), começamos a lembrar da adolescência e da época em que o MSN tinha virado moda, as frases idiotas que colocávamos, os endereços de email que tínhamos tentando criar um perfil que nunca seria igual na vida real.
Um grande amigo criou o perfil mais engraçado de todos os tempos:"chocolate quente"
Se você tem o Chocolate quente no MSN você é uma pessoa muito rara, depois de alguns guaranás, começamos a inventar demais pseudônimos para o Chocolate quente como:

  • Pretinho Danadinho
  • 30 cm lhe esperando
  • Tele Chouriço (inventei agora)
E por último, Choconaja
- Caramba! CHOCONAJA!
Pois é, todo ficou de cara e não parou de inventar situações pra Choconaja, desde ela pegar a chave do carro no bolso até mecher com as mulheres na mesa ao lado.
Eu e a Carol resolvemos criar o fantoche da Choconaja e começar a fazer seus vídeos, o primeiro foi este aqui:
Logo depois que todo mundo (nossos amigos e agora você :D ) assistiu, resolvemos criar o segundo capítulo, agora queremos transformar a Choconaja em um sucesso nacional e contamos com sua colaboração, assista e se gostar indique aos seus amigos, o ultimo capitulo esta aqui:
É isso, 
bjo me clicka

Thiago Maroca

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Gatos da Recoleta - Argentina. Capítulo Final

Oi povo,
Vasculhando o cartão de memória da máquina achei mais três vídeos que poderiam ir para web. Primeiro pensei que poderia não ser uma boa, pois filmei em um cemitério, depois vi que eram apenas imagens dos gatos que habitam o local. O que passa qualquer impressão, menos medo, pois eu fui lá de dia.
O cemitério da Recoleta é famoso por causa dos enormes templos e mausoléus que são construídos para os mortos. Pausa para comentário: acho que em cada túmulo podem morar vinte indianos. O cemitério tem esculturas belíssimas, membros de famílias tradicionais da Argentina enterrados lá. Uma verdadeira obra de arte para os que já habitam o outro mundo! E olha que eu tenho pavor de cemitério, delegacia e hospital (cheio de piadinhas em mente né?).
Com certeza, o túmulo mais visitado é o de Evita Perón, porém é simples, se comparado aos outros que vi por lá.






Mas quem dá um show à parte são os gatos, que perambulam, dormem dentro dos túmulos e se bobear (segundo eu mesmo) comem os mortos (essa conclusão se deve ao fato dos gatos serem gordos!). TENSO!





Sem muitas coisas para acrescentar, apenas digo que você precisa conhecer a Argentina, os hermanos são educados e prestativos. Tudo é feito com bom gosto (até comer na rua) e acima de tudo, vinho e uma boa carne. Isso sim é vida!


Bju me clika
Thiago Maroca


obs: o papo de comer os mortos é mentira, eu vi so pratinhos de ração lá.

terça-feira, 29 de março de 2011

Comendo Buenos Aires - Capítulo 3

 Dando continuidade as aventuras no país dos hermanos, o que não poderia deixar de ser falado é a comida que se come na Argentina, especificamente em Buenos Aires. 
Já digo de antemão que a terra do Maradona tem o nome de Boi - nos - Ares por que os portenhos são carnívoros. O mundo gira entorno de um bife coberto com dulce de leche, eu falo sério.
A cidade nos apresentou muitas opções alimentares, a nossa preferida foi a pizza Ugi's, que só tem o sabor de mussarela e custa uma média de sete reais e cinquenta centavos, uma delícia, no preço e no sabor. Coma quente!
 A pizza é amarrada no barbante mesmo!

 Enquanto seu bolso ainda estiver com alguns pesos vá comer uma bela parrillada, a vantagem em Buenos Aires é que quase todos os lugares servem bebida inclusa, e acredite, é melhor pedir refrigerante porque carne e vinho, ou carne e cerveja, não fizeram muito bem a mim e a Carol.
 Um lugar super comentado entre os brasileiros é o famoso restaurante Siga la vaca, onde você come a vontade sendo que um pedaço de carne já acaba com sua fome, mas vale a pena do mesmo jeito.
 Pesquisador e economista de natureza, saí com a Carol a procura de comida com preços mais populares, tudo era muito turístico e padrão, parrilla no quarto dia já não dava mais, acabamos encontrando uma rua de nome Suipacha, muito famosa pelas trabalhadoras noturnas, mas que durante o dia tem restaurantes para todos paladares e preços.


E por fim, nada do que o melhor da cidade, o pancho, uma espécie de cachorro quente porém sem aquele recheio todo, apenas salsicha e pão. Com um detalhe: a salsicha de 12 cm, no mínimo. Para acompanhar uns molhos especiais que dão uma melhorada na parada.


Bom, vou ficando por aqui porque meu sexto sentido de gordinho está mandando eu levantar e raspar o pote de doce de leite que eu trouxe de lá, tenha uma otima semana.
Bju me clicka

domingo, 27 de março de 2011

Visita ao zoo de Luján, Argentina - Capítulo 2

Eu e a Carol passando a mão no tigre ( um filhote grandinho!)

Após levar o fandangos aos lugares turísticos de Buenos Aires fomos conhecer um zoológico bem diferente, que fica na cidade de Luján, onde os visitantes tem a possibilidade de entrar na jaula dos bichos.
Mas antes de contar as aventuras de Luján, algumas coisas que você precisa saber sobre Buenos Aires :
- Os argentinos são educados e sempre dispostos a dar ótimas informações. A maioria adora o Brasil.
- Não ande com muitas notas altas, isso gera desconfiança, caso você vá em um comércio fora do circuito dos turistas.
- Não saia seguindo fielmente o que você leu nos blogs sobre o que fazer na Argentina. Por exemplo, o Alfajor do Havanna é tão bom quanto um que você compra no mercado, só que no mercado você compra uma caixa com seis unidades que é o mesmo preço de apenas um do Havanna.
E chega! Por que eu não sou aquelas patricinhas piriguetes que faz um post dizendo que lá é o melhor lugar para fazer compras e toda aquela falação cheia de gloss e muito jeans com cachecol.
Agora sim vou falar do que foi a experiência de conhecer o Zoo de Luján. Acho que para nós dois foi a mesma: estado de choque. Eu nunca imaginei na minha vida poder passar a mão num leão ou em um tigre. A convivência dos funcionários com os animais é muito carinhosa, os animais são realmente dóceis e fofinhos.
Eu já não tenho o que falar sobre esta maravilhosa experiência, assista o vídeo e tente sentir um pouquinho como foi.


Fico por aqui, até a próxima
Bju me clika

sexta-feira, 25 de março de 2011

Fandangos vai a Argentina - Capítulo 1

Olá amigos,
 Por alguns probleminhas técnicos (money, eu acho rsrs), o Thiagomaroca.com está fora do ar temporariamente (Moskito me desculpa), mas como eu e a vida não paramos, estou cheio de coisas para contar a voces, e adivinha? Viajei para o exterior novamente, claro que a verba foi menor e algumas condições como dormir em uma cama quentinha ajudaram, Fui para Argentina.

 Minha, ops, nossa (eu e a Carol, primeira e futura senhora Maroca, detentora de todas as trapalhadas registradas em meu nome) aventura começa em novembro de 2010 quando sentado no banco do lado de fora da faculdade(ja tinha acabado a aula), onde faziamos a pos em produção audiovisual comentei que gostaria de conhecer um novo país.
- Onde você gostaria de ir Carol?
- Itapipoca, a terra do Tiririca.
- Fala sério!
- Havana, meu sonho.
- Humm, um pouco mais perto, tipo américa do sul...
- Bom, acho que o Perú, tenho curiosidade.

 Depois disso, fiquei pensando em mil coisas, umas delas foi o papo da galera que vai para o Perú de trem e tals, não demorou muito pra senhorita Carol me ligar dizendo que já tinha agendado suas férias para março de 2011 para nós viajarmos juntos e tals,To ferrado! Pensei comigo.
 Só que a vida, realmente nos impressiona, pessoas nascem, palhaços vão para o congresso, Jesus comemorou o seu 2011 aniversário e eu fiquei desempregado, continue a nadar.
Antes de sair do país foi preciso sair do cerrado, aproveitamos as festas de fim de ano e fomos a la praia, primeira vez da carol, apenas fotos para registrar.

 E de repente, março, passagens compradas em promoção, hotel reservado pelo menor preço, um guia com informações coletadas de todos os blogs e emails de amigos e por fim. ARGENTINA MANOLO!(o Perú não rolou porque ficou bem mais caro).
 E como eu estava em economia de reservas, nada melhor do que levar um companheiro para mordiscar durante o voo e a escala no Uruguay, o senhor dos salgadinhos: FANDANGOS!
confere aqui embaixo a trajetória que foi levar o Fandangos até Buenos Aires, uma saga imperdível.
O vídeo esta aqui oh:


E bju me clicka

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Fabinho Hare hare - o poeta do ônibus

Senhores, eu já mudei de endereço porém , continuo recebendo comentario deste blog,
ja qu evc vem aqui mesmo assim, não custa nada clikar e conhcer o Fabinho Hare hare, o poeta do ônibus, um artista esquecido pela grande mídia.





Bju me clika lá

www.thiagomaroca.com